terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A LUTA PELO TRONO

Parece não ter fim,quantas guerras já aconteceram por interesses políticos ou pessoais,em que independente de como termine,só existem perdedores,tão grande é o estrago sofrido pela humanidade.É impossível avaliar os efeitos dessa batalha, e temos que admitir que ela está longe de terminar e se existir vantagem para um dos lados,é pouco visível.
Não se iluda,essa guerra é universal,já imaginaram os seres desconhecidos que nos visitam,ignorar que eles existem,é ignorar o mundo e suas descobertas,tenha certeza não estamos sós, e não temos a certeza se temos em nossa frente,uma entidade,ou uma divindade,e é esse detalhe faz a diferença.
A pergunta se o dia D está próximo,não sabemos,o que sabemos e que ele virá.Tema,o pior estar por vir,essa batalha é longa,e os dois cavaleiros ainda usarão muitas gerações,e vão medir forças por muito tempo,e campanhas de ambos os lados.E você de que lado está ou pensa que está,e se já pensou na possibilidade de um disfarce.Você pode até entender que eu exagerei quando disse que essa batalha está muito equilibrada,e até comentar,eu conheço vinte pessoas e só uma é ruim,e eu pergunto,você sabe do pensamento das vinte,quantas vezes ouvimos alguém falar,nunca pensei que ele ou ela fossem capazes de fazerem isso ou aquilo,e isso reforça minha teoria,o bem e o mal estão em nossos pensamentos,e eles são invisíveis.O universo está cheio de anjos e demônios,arcanjos e querubins,mas de qual lado eles estão,e o que foi prometido a cada um dos aliados,quem sabe,ninguém sabe,vivemos no universo das teorias,das promessas e incertezas,em que o melhor caminho,nem sempre é o mais curto ou o mais largo.Muito cuidado com as armadilhas colocadas em nosso caminho,nem sempre é o que parece ser,e da forma que nos apresentam.
Os dois vão lutar com todas as forças,formarão a cada dia uma frente de batalha mais numerosa,e com exércitos mais preparados,e nos somos os soldados,muito cuidado ao decidir em qual base vamos servir.

Ass.  Maninho.   

maninho1956@globo.com

Postar um comentário