domingo, 2 de novembro de 2014

Até quando e porque estamos enfrentando essa instabilidade? O país não sofre com problemas internos, mas de natureza administrativa. Não temos tsunami, terremotos, maremotos, ciclones, problemas esses com impossibilidade de controle, o que pode acontecer são estudos que possibilitem informações para uma ação preventiva, mas controle total não.
Temos a Amazônia considerada o pulmão do mundo, temos reservas naturais, reservas minerais e grandes reservais pessoais, de pessoas inteligentes, cultas, e competentes, o que nos falta para encontrar as soluções para os problemas solucionáveis? Vontade política? Já que comprovadamente temos mostramos ao mundo inteiro que somos uma nação trabalhadora, e não desistimos nunca, porque não podemos mostrar que também somos de boa vontade.
Precisa de paralisação? De protestos? Guerras internas? sufoco? Sofrimento? Vergonha? Subornos? Injustiças sociais? Instabilidade? Por que? E até quando? Quem vai responder?
Passaram-se tantos anos em que tivemos crises internas com as perseguições aos indígenas, com a escravatura, com a ditadura, com a dependência financeira, pagando altas taxas de juros aos bancos mundiais, com a educação e a saúde em níveis precários e inadmissíveis, e hoje? O que dizem?
Que está sob controle? Que é assim mesmo? Que isso é comportamento de um País emergente? Existe algum plano B? Como costumam falar para iludir a boa fé dos que acreditam.
A família brasileira, está passando sufoco, e não deveria ser assim. Lutamos e conseguimos a liberdade, com muita luta conseguimos a democracia, liberdade de expressão, reconhecimento mundial na arte, cultura, esporte e na medicina, e muitos outros setores que levaríamos muito tempo citando. E agora? Não pensem que os protestos são devido a copa do mundo, estão utilizando a mídia do momento para mandarem mais um recado, o povo quer respeito e dignidade, e isso não é direito só da maioria, é direito de todos, e dever da união para com todos os brasileiros ou estrangeiros, que escolheram nosso País para fixar moradia.
Estamos avançando em quase todos os segmentos, e estamos retrocedendo no mais importante, na qualidade de vida. Não me refiro a luxo, me refiro ao princípio de segurança, porque se existir segurança, conseguiremos avançar,porque somos uma nação trabalhadora.
Não apontem para as favelas como origem de violência, o estado as criou. Se houvesse uma melhor divisão de renda, ou melhor, se diminuíssem a sonegação de rendas, aplicando as receitas geradas do forma consciente, teríamos um País com outra cara.
Falam que é uma questão de cultura, vamos parar com essa conversa. Se já conseguimos mudar e aprimorar tanta coisa, então vamos mudar a cultura, para uma cultura mais sociável, os problemas já conhecemos, e de nada vai adiantar ficar repetindo os mesmos, está na hora de conhecermos a solução, se existiu para outras situações, deve existir uma para esse problema atual.
Brasileiros e brasileiras, temos nosso calor, temos nosso direito, temos o nosso dever para com a nação. Quanto cantamos ó pátria amada, idolatrada, devemos ter um tipo de amor sem traição.
Não culpem nem condenem como fizeram aos mártires, os dias são outros, e é justamente isso o que estão querendo dizer.
Brasil, ame-o, ou deixe-o, ou melhor, nunca deixe-o, ame-o até o fim.

Ass.  Maninho.
Postar um comentário