domingo, 2 de novembro de 2014

IMPARCIALIDADE

 

Ser imparcial, as vezes somos, e em outras vezes pensamos que somos. É preciso monitorar nosso comportamento em relação a esse assunto, porque ele é muito delicado. Lidemos com situações de emoções e interesses, e isso poderá lhe deixar confuso. Existem pessoas que defendem interesse próprio ou de terceiros, seja de forma oficial ou formal. E quando isso acontece, é inevitável questionamento ou ruptura de relacionamento, exigindo de você firmeza de ação e convicção.
Não se deixe influenciar, pessoas com parecer contrário mas sem poder de convencimento, apenas quebram uma condição harmoniosa, mas não conseguirão desestruturar o grupo, porque a realidade e a verdade os calam.
Utilize o mesmo peso e a mesma medida, nunca quebre regras pré-estabelecidas, e se possível seja democrático. A vitória da maioria lhe isenta de ou diminui as críticas em relação a você, e lhe fortalece perante os demais, mesmo assim, não baixe a guarda. Tente conquistar novos adeptos a situação.
A imparcialidade lhe traz credibilidade, e essa é um escudo invisível e intransponível que lhe preserva. Não precisa de auto defesa, suas ações imparciais fazem com que mesmo em sua ausência tenha sempre alguém disposto a defende-lo.
N o meio familiar é aonde deve haver maior concentração de imparcialidade, porque o sentimento em família e apresenta maior sensibilidade. Entre laços amorosos e afetivos, apresentar tendências ou favorecimentos, pode causar ciúme ou até um trauma. Todas as pessoas gostam e amam, com gostos e amores diferentes, temos que sermos carinhosos e amorosos, e acima de qualquer suspeita, imparcial. Pense para poder decidir,reflita como será aceita sua decisão,e para não criar ou entrar em conflito, nunca utilize peso ou medidas diferentes.
Não tema e nem fuja dos debates sobre uma decisão sua, é normal que ela possa ser vista por um ângulo diferente, e quando questionada, a melhor atitude é ficar aberto ao diálogo, mantendo-se na condição de explicar e justificar a decisão tomada, e por mais questionada que seja, ter poder de convencimento.
Abra os braços, o corpo fala,de braços cruzados é como se ignorasse a insatisfação das pessoas, e que você não está nem aí para o aparente problema. Evite sorri quando lhe apresentam alguma queixa, pode parecer um ato de deboche, mas também não apresente sinais de incomodação, vai parecer que você não tem certeza de a decisão está  correta.
Imparcialidade,é não querer agradar, mas sim, garantir direitos iguais na todos. Mesmo que momentaneamente exista a insatisfação, o tempo vai decidir a seu favor. Não deixe em nenhum momento, que a sua certeza, seja maior de sua solidariedade.

Ass.  Maninho,

Postar um comentário