terça-feira, 23 de dezembro de 2014

BRINCANDO COM FOGO

    Um dos quatro elementos da natureza, e talvez o mais elementar, o fogo. Respeitado e temido pelas suas inúmeras características, o fogo se impõe pela sua predominância de poder incomparável. Quando falamos que alguém está brincando com fogo, é exatamente alertando o perigo iminente para essa pessoa, brincar com fogo, é desafiar o impossível, e ignorar as consequências futuras.
    Essa fonte de calor em sua forma natural, ou representada de forma especial circulante em todos nós. Começamos pelo fogo da vida, essa energia que se multiplica em nós, e que tanto precisamos para vivermos das mais simples, as mais perigosas emoções, entre elas destacando-se as paixões e atrações com suas chamas ardentes e destruidoras.
    O amor tem fogo brando, mas o fogo das atrações queimam de forma descontrolada e devastadora, parece até que cria uma cortina de fumaça que nos impede de ver, e diminui nosso raciocínio, fazendo com que a nossa sensibilidade fique comprometida.
    Esse tipo de fogo, é um tipo brincalhão, se diverte com sentimentos, e pensa que a chama nunca apaga, e quando pensa que está queimando, já está quase apagado, jogaram sobre ele um bloco de gelo, mostrando que existem outros elementos que podem controlar seu ímpeto. Isso acontece em processo lento, quando alguém se julga senhor da situação, e imagina que tem poder absoluto.
    Ignorar que a chama se apaga, e o calor cedeu lugar ao frio, é ignorar que existe o começo e o fim.     No começo deixamos de acompanhar as proporções, o fogo que deveria ser controlado, queimou, destruiu, e foi transformado em cinzas. porque quando ardia, não souberam valorizar o calor, pensando que seria todo dia , e a toda hora, mas nada é para sempre, principalmente o que não sabemos dar valor.
    O fogo, e sua simbologia da fenix e do dragão, mostrando o poder de ressurgir, vencer, determinar valores, e que pode ser dócil ou feroz, e essa grandeza de adaptação também está instalada em cada um de nós. Cada pessoa tem consigo um dragão, a importância de treina-lo de forma correta, faz com que cada dragão possa controlar seu fogo, seja para acender avela que ilumina, ou para queimar fogueiras para fazer brasas. Em brasas ninguém se arrisca em pegar, e as vezes precisamos mostrar que estamos preparados para para marcar nosso espaço e não aceitar invasões.
    Brincando com fogo, é brincando com o amor, o sentimento, as emoções, um dia, quando menos se espera, vem a chuva e apaga o fogo, e se a chuva tiver o sal das lágrimas, fará frio por muito tempo, e  as manhãs serão frias, para que nem o sol traga lembranças, de um fogo que existiu um dia.

Ass.  Maninho.
Postar um comentário