domingo, 2 de novembro de 2014

Milênios e milênios já passaram e a solidão continua sendo vista e tratada de forma injusta. A solidão é uma aliada e não uma inimiga, se tivermos a sabedoria para entende-la, veremos que ela é um doce para os dias amargos de nossas vidas.
Comparada a um punhal agudo, ela fere e faz doer muito, isso porque ainda não aprendemos a diferenciar entre a solidão,a tristeza, a saudade, ou até mesmo a angústia, e quando estamos carentes de amor ou uma companhia, nesse momento, em primeiro lugar surge o nome da doce solidão.
Precisamos ter frieza para entender, que a solidão é a base de uma futura felicidade, ela nos dá a oportunidade de ouvir o nosso eu, de forma ativa ou preventiva lhe mostrando seu caminho percorrido, ou seus futuros caminhos. Como pode ela ser tratada como se fosse uma vilã? Se ela se preocupa com todos nós.
Ela lhe magoa, lhe faz sofrer, seja por pouco ou muito tempo, mas que seja o suficiente para corrigir nosso comportamento, e que traduzam em sentimentos que promovam nossa felicidade. Todos nós precisamos da solidão, e feliz é quem a sente.
Quase todas as pessoas sentem medo dela, mas pela milenar insegurança, de que propriamente pelo perigo que ela possa  representar.
Em nossa evolução, ainda não entendemos a verdadeira mensagem passada por ela, doce solidão, precisamos dela sim, ela pode servir para filtrar, e reter o orgulho e o egoísmo, e nos preparar para uma vida nova.
Uma pedra em alto mar, parece solitária,mas não estar, junto a ela com certeza tem algum tipo de vida, a nossa solidão também não nos deixa, nos acompanha com muita coisa que não queremos, mas é essencial para ficarmos resistentes, e entendermos o porque dessa doce solidão.

Ass.  Maninho.

A MANINA E O ARTISTA

A arte da pintura continua sendo uma das maiores comunicações visuais, administrada e valorizada desde o princípio dos tempos, vem a cada dia mostrar que a pintura seja por pintores famosos ou anônimos, consagra a cada dia a arte da pintura.
Em um passado próximo era comum vermos os muros grafitados, o que para muitos não passava de riscos ou ou desenhos, era na realidade uma mensagem, na maioria de críticas e grande dificuldade de serem identificadas. Os artistas anônimos pegaram essa onda, devido tanta irritação que os grafiteiros geraram, surgiu algo novo e interessante, a pintura de grandes painéis. Utilizando espaços de paredes, muros ou viadutos, começaram a deixar suas mensagens em forma de pintura.
Pintura de variadas formas e tamanhos, com mensagens discretas ou diretas, mas em uma linguagem popular, embora em alguns casos não expressem de forma natural que sentimento exato que o quadro representa.
No quadro acima as vezes penso que a menina não está preocupada com nada, depois observo os olhos da mesma e a vejo mergulhada em sonhos ou interrogações. de olhar distante, parecer tentar entender porque está tão só.
Tenho quase certeza que o artista ver essa menina bem diferente da minha visão, porque é assim que acontece nessa arte, as vezes um quadro com um risco, vale milhões, dependendo da assinatura do autor, ou de um crítico de arte.
Assim como temos dificuldade de entender uma mensagem grafitada, torna-se difícil identificar o valor de uma arte, se não somos conhecedores do assunto.
 E me pergunto, será que quem assinou o quadro da menina no muro, se tivesse a oportunidade de estudar em uma escola de artes, possivelmente poderia ser uma revelação da arte moderna.
Assim é na lente de um fotógrafo que consegue em sua visão um ângulo perfeito, o pintor em sua arte, mostra uma  sensibilidade capaz de nos deixar confuso.
Em várias cidades do mundo inteiro, existirá sempre uma obra de arte capaz de promover um clique, e quantas pessoas passam em frente, sem tempo ou sem ideia da importância de cada quadro pintado.
Nem todos podem visitar as grandes galerias, mas muitos passam em frente a várias galerias, em que o artista deixou uma enorme contribuição para a arte.

Ass.  Maninho.

 



Brasileiros e brasileiras, gente forte tal qual a árvore que originou o nome desse país,talvez por merecimento ou reconhecimento, deveria ter o vermelho de suas sementes em algum espaço da bandeira nacional, não só representando o pau brasil, mas simbolizando o sangue derramado por essa gente, na construção desse gigante chamado Brasil.
Com certeza, da mais simples a mais sofisticada construção, a matéria prima mais importante não estava a venda nas lojas, o suor de nosso povo. Esse suor que está petrificado e nunca será demolido
Brasileiros da ginga da capoeira vindas de além mar, da força  do jangadeiro, que desliza sua jangada sobre as toras de madeira,para desbravar os verdes mares, enfrentando  as marés, o sol e o sal, brasileiros vaqueiro, com seu gibão de couro cru, riscados pelos espinhos nas caatingas, brasileiros do cangaço, e de suas diversificadas culturas, do tambor, da sanfona, do berimbau,todos emfim brasileiros culturais,independentes de regiões, representam em suas culturas belas páginas na história.
Brasileiras da mulher rendeira, de Maria Bonita, brasileiras dos canaviais, das lutas, brasileiras prendas do lar, de tantas e tantas outras funções sociais relevantes para mostrar esse Brasil forte.
País de profissões múltiplas, de potencial invejável, povo hospitaleiro, mas também guerreiro.
Falam que Deus é brasileiro, e deve ser mesmo, para dar a esse povo tanta força para suportar tantas adversidades, e saber administrar e nunca perder a esperança, que um dia sejam de verdade abençoados.
Brasil de riquezas naturais admiradas,mas também de riquezas exploradas sem um processo de acompanhamento mais rigoroso. Olhai o verde da bandeira, olhai as matas brasileiras devastadas, sofrendo com o desmatamento de forma irracional, com um programa de reflorestamento desproporcional  as agressões sofridas.
Olhai o azul de nossos lagos, lagoas, rios e riachos, estão desaparecendo, sufocados pelas construções irregulares, pelo desmatamento em sua orla, provocando grande prejuízo a fauna e a flora.
Brasil,olhai o branco da bandeira, o branco da paz, a paz que todos nós precisamos , paz para ir e vir, paz para trabalhar, passear, amar, estudar, ensinar, paz para viver, esse branco está ficando cinza, não deixem mudar a cor de nossa bandeira. Olhai o amarelo que representa nossas riquezas, e realmente tantas riquezas, distribuídas de de forma errada, as vezes até existe a boa vontade dos governantes, mas falham vergonhosamente no acompanhamento das aplicações das verbas, não basta divulgar quantos milhões foram aplicados em determinado setor, se não houver uma política ativa de fiscalização, estarão jogando o dinheiro público pelo ralo.
As famílias brasileiras, principalmente as de baixa renda, esperam que o estado tenha um programa com maior eficiência, elas não podem chegar até o planalto, mas os representantes do povo que lá estão, devem representar os interesses dessas famílias, de forma ética, eles precisam contar com elas para um novo pleito.
Bravo povo brasileiro, vamos continuar firme de esperança e de propósito, não vamos desistir de nossa luta por dias melhores, sejamos perseverante, esse é um país que vai para a frente, então marcharemos juntos, não somente para acompanhar, mas para lutar pelos nossos direitos, de forma ordeira, mas de uma maneira de não deixar dúvidas que sabemos o que queremos e merecemos, o crescimento e desenvolvimento de uma nação, depende diretamente das conscientização de seu povo. Hoje somos ranqueados em tempo real, não podemos aceitar  decisões que venham beneficiar somente a um determinado grupo,estamos em uma democracia,participe,lute,faça valer seu direito.

Ass.  Maninho,
Não precisamente que tenha sido por esse motivo, mas não descartamos a possibilidade , de que uma das maiores injustiças cometida pela humanidade, deva-se a um erro de interpretação. Quando anunciaram o nascimento de um novo rei, se apressaram em persegui-lo com tanta ira, que ficaram surdos, nem ouviram ela falar, que o reino dele não era desse mundo, e a continuação dessa história a maioria conhece.
Ora, se o reino dele não era desse mundo, e ele só pregava o amor e a igualdade, que ameaça ele podia trazer? Entre muitas interpretações, uma se destaca. É que ele com o seus ensinamentos, poderia tirar dos poderosos reis, a concentração do poder, esse era o motivo, porque em nenhum momento, ele demonstrou interesse pela prata ou pelo ouro.
Nota-se que interpretações apressadas, e com base de defesa de interesses próprios, já é uma prática antiga. Interpretações e questionamentos, continuam em atividade em todas as classes sociais, em que vão desde os tribunais, onde as leis são interpretadas com base em uma constituição, até as camadas mais simples, que costumar interpretar com emoção, e nem sempre com os princípios ou conhecimentos fundamentados na razão.
Uma sentença é decidida no resultado das interpretações,significando que, um mesmo processo, pode ter interpretações diferentes.
Interpretar, carece de conhecimento e lisura, promovendo uma decisão sem intenção beneficiária, caso contrário, fica estabelecida a falta de transparência.
Em interpretações teatrais, tem um script, e tem como objetivo passar uma mensagem, ou promover um entretenimento, já na vida real, é bem diferente, as interpretações não podem sofrer influências, para não provocar danos.
Portanto interprete não pensando em você, pense que muitos já sofreram e continuam sofrendo, por uma possível interpretação errada em um passado distante.

Ass.  Maninho.

,

COISAS DO DESTINO

O destino, acreditar ou não, não será nenhuma novidade. Porque existem os que não acreditam na existência divina, e mesmo assim devemos respeitar a opinião dos mesmos, para que tenhamos o direito de sermos respeitados também. Embora as evidências sejam claras, alguns querem provas maiores. Imaginem acreditar no destino, quando as Moiras, que na mitologia grega, eram as três irmãs que teciam o fio da vida, e que tinham o poder de tirarem ou acrescentarem qualquer coisa referente a vida, na época eram temidas e respeitadas, e ninguém questiona sobre o poder das mesmas.
Hoje já desenvolveram no campo das explicações, uma justificativa para quase tudo. Eu acredito no destino, e se você não acreditar, eu também acredito em você. Nem toda explicação convence, e temos a liberdade de escolha, e é normal escolhermos sem termos de nos preocupar com a opinião dos outros, porque se ficarmos pedindo opinião com frequência, isso diminuirá nossa personalidade, causando dependência.
Já ouvi de várias pessoas o seguinte: meu destino eu mesmo traço. E até certo ponto quem pensa assim pensa de forma correta, desde que o seu destino seja programado, em que possa escolher a companhia aérea, para qual cidade vai viajar, em que hotel vai ficar hospedado, e de quantos dias será a viagem, esse tipo de destino, você mesmo traça. E a turbulência, a falha na turbina, a aterrizagem forçada, você programa? Tem coisas boas, nessa viagem você fez uma compra em um centro comercial, e ganhou um cupom para concorrer ao sorteio de numa Ferrari, e ganhou com um cupom apenas, destino programado? Sim. Mas não por você, não vou afirmar que foram as Moiras que programaram, e é justamente por isso que eu acredito que o nosso destino nasce com a gente.
As vezes as pessoas se inspiram nas outras, se dedicam até mais ainda,e umas conseguem com naturalidade, e outras conseguem com o dobro do esforço,e nem sempre com a mesma qualidade.
Os fios da vida estão sendo traçados, por alguém que não lhe avisa, como nem quando será, que vai acontecer, é por isso que nunca estamos preparados.
Contribuir para um destino melhor é possível, quando e o tipo de destino que podemos escolher e programar, caso contrário, esteja na terra ou no ar, você estará por um fio,o fio que o destino teceu.
Pessoas que não lutam por objetivos, que desistem facilmente, que não acredita na possibilidade de vitória, porque alguém já tentou e fracassou, pessoas assim, costumam culpar o destino,e esquece que pode fazer sua escolha, mas culpar o destino para justificar possíveis fracassos, será mais fácil,o destino não vai poder se defender, ele existe, é notado, mas é invisível, e talvez nem se pronuncie, porque esse é o destino dessa pessoa.

 


Ass. Maninho.
Até quando e porque estamos enfrentando essa instabilidade? O país não sofre com problemas internos, mas de natureza administrativa. Não temos tsunami, terremotos, maremotos, ciclones, problemas esses com impossibilidade de controle, o que pode acontecer são estudos que possibilitem informações para uma ação preventiva, mas controle total não.
Temos a Amazônia considerada o pulmão do mundo, temos reservas naturais, reservas minerais e grandes reservais pessoais, de pessoas inteligentes, cultas, e competentes, o que nos falta para encontrar as soluções para os problemas solucionáveis? Vontade política? Já que comprovadamente temos mostramos ao mundo inteiro que somos uma nação trabalhadora, e não desistimos nunca, porque não podemos mostrar que também somos de boa vontade.
Precisa de paralisação? De protestos? Guerras internas? sufoco? Sofrimento? Vergonha? Subornos? Injustiças sociais? Instabilidade? Por que? E até quando? Quem vai responder?
Passaram-se tantos anos em que tivemos crises internas com as perseguições aos indígenas, com a escravatura, com a ditadura, com a dependência financeira, pagando altas taxas de juros aos bancos mundiais, com a educação e a saúde em níveis precários e inadmissíveis, e hoje? O que dizem?
Que está sob controle? Que é assim mesmo? Que isso é comportamento de um País emergente? Existe algum plano B? Como costumam falar para iludir a boa fé dos que acreditam.
A família brasileira, está passando sufoco, e não deveria ser assim. Lutamos e conseguimos a liberdade, com muita luta conseguimos a democracia, liberdade de expressão, reconhecimento mundial na arte, cultura, esporte e na medicina, e muitos outros setores que levaríamos muito tempo citando. E agora? Não pensem que os protestos são devido a copa do mundo, estão utilizando a mídia do momento para mandarem mais um recado, o povo quer respeito e dignidade, e isso não é direito só da maioria, é direito de todos, e dever da união para com todos os brasileiros ou estrangeiros, que escolheram nosso País para fixar moradia.
Estamos avançando em quase todos os segmentos, e estamos retrocedendo no mais importante, na qualidade de vida. Não me refiro a luxo, me refiro ao princípio de segurança, porque se existir segurança, conseguiremos avançar,porque somos uma nação trabalhadora.
Não apontem para as favelas como origem de violência, o estado as criou. Se houvesse uma melhor divisão de renda, ou melhor, se diminuíssem a sonegação de rendas, aplicando as receitas geradas do forma consciente, teríamos um País com outra cara.
Falam que é uma questão de cultura, vamos parar com essa conversa. Se já conseguimos mudar e aprimorar tanta coisa, então vamos mudar a cultura, para uma cultura mais sociável, os problemas já conhecemos, e de nada vai adiantar ficar repetindo os mesmos, está na hora de conhecermos a solução, se existiu para outras situações, deve existir uma para esse problema atual.
Brasileiros e brasileiras, temos nosso calor, temos nosso direito, temos o nosso dever para com a nação. Quanto cantamos ó pátria amada, idolatrada, devemos ter um tipo de amor sem traição.
Não culpem nem condenem como fizeram aos mártires, os dias são outros, e é justamente isso o que estão querendo dizer.
Brasil, ame-o, ou deixe-o, ou melhor, nunca deixe-o, ame-o até o fim.

Ass.  Maninho.

IMPARCIALIDADE

 

Ser imparcial, as vezes somos, e em outras vezes pensamos que somos. É preciso monitorar nosso comportamento em relação a esse assunto, porque ele é muito delicado. Lidemos com situações de emoções e interesses, e isso poderá lhe deixar confuso. Existem pessoas que defendem interesse próprio ou de terceiros, seja de forma oficial ou formal. E quando isso acontece, é inevitável questionamento ou ruptura de relacionamento, exigindo de você firmeza de ação e convicção.
Não se deixe influenciar, pessoas com parecer contrário mas sem poder de convencimento, apenas quebram uma condição harmoniosa, mas não conseguirão desestruturar o grupo, porque a realidade e a verdade os calam.
Utilize o mesmo peso e a mesma medida, nunca quebre regras pré-estabelecidas, e se possível seja democrático. A vitória da maioria lhe isenta de ou diminui as críticas em relação a você, e lhe fortalece perante os demais, mesmo assim, não baixe a guarda. Tente conquistar novos adeptos a situação.
A imparcialidade lhe traz credibilidade, e essa é um escudo invisível e intransponível que lhe preserva. Não precisa de auto defesa, suas ações imparciais fazem com que mesmo em sua ausência tenha sempre alguém disposto a defende-lo.
N o meio familiar é aonde deve haver maior concentração de imparcialidade, porque o sentimento em família e apresenta maior sensibilidade. Entre laços amorosos e afetivos, apresentar tendências ou favorecimentos, pode causar ciúme ou até um trauma. Todas as pessoas gostam e amam, com gostos e amores diferentes, temos que sermos carinhosos e amorosos, e acima de qualquer suspeita, imparcial. Pense para poder decidir,reflita como será aceita sua decisão,e para não criar ou entrar em conflito, nunca utilize peso ou medidas diferentes.
Não tema e nem fuja dos debates sobre uma decisão sua, é normal que ela possa ser vista por um ângulo diferente, e quando questionada, a melhor atitude é ficar aberto ao diálogo, mantendo-se na condição de explicar e justificar a decisão tomada, e por mais questionada que seja, ter poder de convencimento.
Abra os braços, o corpo fala,de braços cruzados é como se ignorasse a insatisfação das pessoas, e que você não está nem aí para o aparente problema. Evite sorri quando lhe apresentam alguma queixa, pode parecer um ato de deboche, mas também não apresente sinais de incomodação, vai parecer que você não tem certeza de a decisão está  correta.
Imparcialidade,é não querer agradar, mas sim, garantir direitos iguais na todos. Mesmo que momentaneamente exista a insatisfação, o tempo vai decidir a seu favor. Não deixe em nenhum momento, que a sua certeza, seja maior de sua solidariedade.

Ass.  Maninho,