quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

SEM DESTINO

A facilidade de armarmos o arco e soltarmos a flecha, é muito constante entre as pessoas, no entanto seria mais inteligente escolhermos o destino certo, senão poderemos cometer injustiças. Nem sempre o nosso pensamento representa a legalidade de nossas ações, e por isso atingimos erroneamente algumas pessoas.
Os nossos desejos não podem e nem devem estar acima da lógica e da razão, se agirmos assim estaremos contrariando um dos conceitos básicos, tão necessário e tão importante, o respeito ao próximo. Antes de fazermos qualquer esforço físico para armar o arco e disparar a flecha, é aconselhável purificar o coração e deixar que ele lhe auxilie a eliminar a eliminar o ódio sem motivos, e deixando que a convivência de julgar a aparência.
Sem destino certo, essa flecha poderá bater em algum escudo e retornar, se acertarmos a pessoa  errada, isso será um impacto, mas se ela retornar será impactante. Pense antes de armar esse  arco, uma vez que soltar a flecha, ela poderá não chegar ao destino, e sem destino ela poderá atingir qualquer pessoa.
Mas vale desenhar um pássaro, de que afiar uma espada, em um mundo carente de amor e de respeito ao próximo, em que estamos perdendo o sentimento de amizade, precisamos guardar o arco e a flecha, e cultivarmos o carinho, cada pessoa que procurar fazer um mundo melhor, sem dúvidas, será vista de forma especial, a humildade é uma sabedoria que leva a um tratado de paz, a arrogância e a individualidade, são armas perigosas que promovem a guerra.
Falamos de amor, solidariedade, amizade, compreensão, mas só falar não adianta muito, se nossas atitudes não forem comprometidas, com as nossas divulgações. É hora de substituir o mau humor pelo sorriso, a aparência pela transparência, e o silencio pelo dialogo, assim esse arco ficará na parede, e não precisará mais ser utilizado.
Ass.  Maninho
  
Postar um comentário