terça-feira, 12 de maio de 2015

EDUCAR PARA A VIDA

     Educando hoje não precisa punir amanhã. Ainda sentimos os efeitos dos padrões anteriores em que alguns alunos aprendiam pela força e não pelo ensino. Devido a esse comportamento, hoje a maioria dos educadores cientes da sua importância para com a sociedade, priorizam formar o cidadão e depois o profissional. Eles sabem que sem cidadania não existe profissionalismo.
     O avanço no setor educacional só está ganhando destaque, porque o débito era maior de que a obrigação, e mesmo assim ainda existe uma grande dívida social. Não somos de primeiro mundo, e as nossas crianças sofrem uma carga psicológica muito grande com cobranças em se destacarem, quando na realidade o primeiro passo deveria ser de apoio.
     Entendemos que os colégios deveriam ter em seu quadro de profissionais um psicólogo, porque na maioria das vezes em os alunos apresentam notas baixas não é desinteresse, são problemas que os acompanham, e somente a orientação dos professores não conseguem resolver, amenizam sim, mas um acompanhamento qualificado trará um resultado com maior eficácia.
     Educar é um dos principais fundamentos para o desenvolvimento de uma nação. Condições para desempenhar a função, com remuneração e valorização equivalente a profissão pedagógica. Os profissionais de níveis mais elevados começaram no jardim de infância ou maternal, e até chegaram ao topo passaram por muitas salas, e aprenderam com vários professores.
     É hora de começar um trabalho conversando com quem realmente sabe onde começa o problema, quem está ensinando.
     O professor lida com as mais diferentes classes sociais, e ele sabe que é exatamente que a desigualdade dessas classes, é responsável pela maioria dos blocos dos excluídos, que por falta melhores condições abandonam a escola e ingressam no sub mundo.
     Começar da base, estimular a criança a gostar de estudar, desenvolver programas educacionais com monitoramento de resultados, qualificando mais educadores e constituindo a educação de forma prioritária.
     A criança educada dentro de um padrão evoluído, a curto ou médio prazo a economia vai sentir um efeito positivo, com uma melhor qualidade de vida vai adoecer menos, vai estudar mais, terá um desenvolvimento com níveis mais elevados, a participação social e a integração diminuirá a violência, afinal tudo depende da educação.
Educar para a vida, significa um avanço na evolução humana, porque somos todos nós direto ou indiretamente peças fundamentais para um bem coletivo.

    Ass.   Maninho.
Postar um comentário